[PDF]

Adelaide Lyra Porto Balthar


Título da Dissertação de Mestrado:

DESENHO: UMA HABITAÇÃO NO TEMPO


Professor Orientador:

Profª Drª Maria Luiza Fatorelli


Ano:

2009


Resumo:

Desenho: Uma Habitação no Tempo é uma reflexão sobre o Tempo e a arte. A pesquisa propõe perceber o tempo como demora a partir de uma experiência artística, como sua experiênciação. Um desvio no tempo acelerado que visa à eficácia em detrimento ao processo. A possibilidade de estimular uma ruptura no cotidiano e poder pertencer ao seu tempo. Demorar-se no pertencimento implica em uma atenção ao ritualístico da vida, ao auto-conhecimento e ao reconhecimento do outro diferente de nós. A abordagem dessa idéia na tese — demorar-se no tempo — se dará sob o viés de reverberações entre minha prática artística e as idéias de repetição como tarefa, abertura na mente, heterotopias, tradição, compartilhamento e alteridade, identificadas na prática de alguns artistas e no pensamento de alguns teóricos.


Palavras-chave:

Palavras-chave: arte contemporânea, experiência artística, tempo, pertencimento, vida.


Abstract:

Drawing: a Dwelling in Time is a reflection on time and arts. The purpose of this research is to perceive time as a delay from an artistic experience, as its experimentation. A deviation in the accelerated time, which aims at the efficacy in detriment of the process. The possibility to incite disruption in routine and afford belonging to its time. To linger in belonging implies attention to the liturgies of life, selfknowledge and the knowledge of others different from us. The approach of the idea of lingering in time in the dissertation will take place under the bias of the repercussions of my own artistic practice and the ideas of repetition as a task, opening of mind, heterotopias, tradition, sharing and alterity identified in the practice of artists and in the thoughts of theoreticians.


Keywords:

Contemporary art, artistic experience, time, belonging, life.


Clique no link para ter acesso ao texto integral em ".pdf":

DESENHO: UMA HABITAÇÃO NO TEMPO